• Home
  • Destaque
  • Tabelamento de preços garante produtos acessíveis e equilíbrio comercial durante o Arraial Flor do Maracujá

Tabelamento de preços garante produtos acessíveis e equilíbrio comercial durante o Arraial Flor do Maracujá

Com o intuito de melhorar a experiência dos visitantes da 40ª edição do Arraial Flor do Maracujá, o governo de Rondônia, em parceria com a prefeitura de Porto Velho, reforçou os critérios de participação de ambulantes e vendedores que vão estar fornecendo artigos alimentícios durante os dez dias de evento, que teve início na sexta-feira (21). De acordo com a Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), os comerciantes cadastrados para trabalhar durante o Flor do Maracujá estão comprometidos com um acordo coletivo, que institui o tabelamento de preços dos produtos alimentícios comercializados durante a festa.

A Sejucel informou que, na construção do edital para a realização do evento, foi consignado que seria estabelecido uma média de preços para a comercialização de alguns produtos, de modo que seja interessante financeiramente para os comerciantes e acessível aos visitantes; sem a cobrança de valores exorbitantes.

Cada segmento enviou seu cardápio à organização do evento, e juntos, governo, município e comerciantes estabeleceram a média de valores praticados dentro do evento. “Estabelecemos preços-base para produtos comuns, que são vendidos neste tipo de evento. Por exemplo: o espetinho simples e completo têm preços tabelados para todos os comerciantes que forem oferecer esse artigo”, disse a assessora da Sejucel, Adriele Malta Noronha Uchôa, que colabora com a organização do Flor do Maracujá enfatizando que, “preços mais altos podem ser aplicados por aqueles que oferecerem o mesmo prato, com itens mais elaborados”, exemplificou.

A medida é uma das orientações do governador do estado, Marcos Rocha, para que a festa seja aberta a toda sociedade. “O Flor do Maracujá é uma festividade de Rondônia. Queremos que todos saiam ganhando, desde os visitantes, que terão acesso à cultura e lazer, até mesmo os vendedores. Esta é uma forma de tornar o evento mais acessível e responsável com todos”, defendeu.

FISCALIZAÇÃO

A ideia é proporcionar mais conforto e condições para que todos, moradores e turistas, tenham condições de prestigiar o evento e conferir os sabores que o Flor do Maracujá oferece. Ainda segundo a Sejucel, fiscais do governo e do município vão estar acompanhando o comércio durante os dez dias de evento, para que o consumidor tenha seu direito preservado, e que o acordo firmado seja cumprido.

Clique aqui para acessar a Fonte da Notícia

VEJA MAIS

NOTA DE PESAR – Dalton Di Franco

Foi com profundo sentimento de tristeza que a juíza aposentada Euma Tourinho, integrante da família…

Eurocopa: veja as escalações de Espanha e Inglaterra na final

As seleções de Espanha e Inglaterra já estão escaladas para a final da Eurocopa. O…

Diretor comenta boatos de participação de rei Charles em “Deadpool & Wolverine“

O diretor Shawn Levy, 55, e o ator Ryan Reynolds, 47, comentaram os boatos de…